27 de novembro de 2011

Não pensem que a vida tem sentido: a vida não tem sentido. Mas o fato da vida não ter sentido não quer dizer que não possamos inventar milhões de sentidos para ela. (...) Precisamos desconstruir para ser mais livres.


Existe um certo discurso sobre a pós-modernidade que ecoa com estrondo em meus vazios, provocando essa ânsia por (finalmente) ser capaz de categorizar algumas de minhas angústias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário