4 de fevereiro de 2013

fazia algum tempo que eu não deixava o verão acontecer em mim.
o que incomoda, mesmo, é termos sido sempre tão covardes a ponto de tornarmo-nos indiferentes. tivéssemos um tantinho mais de peito, desconfio que algo bonito haveria de restar.