6 de novembro de 2011

senti vontade de dizer "te quero bem" pro meu menino - aquele, que há tempos não é mais menino, muito menos meu. estranho ter que lidar, até hoje, com essa espécie descabida de carinho, que já não tem espaço algum nesse rearranjo que fizemos de nós dois.

Nenhum comentário:

Postar um comentário