21 de junho de 2012

há coisas que ainda doem. depois de meses. depois de anos. pra mais de década. passada uma vida inteira. há coisas que não deixarão de doer nunca - e viver independe disso.

2 comentários:

  1. Tenho que concordar plenamente com isso. :)
    Bem, oi de novo.
    Estive aqui, novamente pela madrugada que é quando gosto de pensar na vida (a madrugada não dá a sensação de ser meio mágica? meio promessa? momento de poesia com significado?)e mais uma vez li toda encantada os seus textos. E adorei eles. Esse seu novo espaço é como uma continuação do outro (e talvez seja exatamente isso) então, está bem para mim. hahahahha.
    E o que eu tenho pra dizer é:
    parabéns,parabéns, parabéns!
    por todas essas palavras e pelo que elas significam.
    Beijo, até outra madrugada qualquer.

    ResponderExcluir
  2. mas a dor surge da nossa incompreensão. ela é inerente ao homem. verdade. mas a compreensão a dilui...

    ResponderExcluir