7 de maio de 2013

que ando querendo da vida é só mais vida, mesmo. mas quero coisa inteira, doida, afoita, que se desenrola daqui pra fora, esganiça, explode e desatina o juízo da gente de tanto acontecer. quero a vida cheia de lida, daquela que idealiza e realiza sem resfolegar. ando assim mei brotando, mei torta, mei palavra às pressas que não se completa, com o juízo chamuscado de ideias pra socar pra fora me roçando bem aqui na nuca da alma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário