21 de abril de 2015

mas querer não basta: é preciso, no mínimo, querer junto. de modos compatíveis. e em proporções mutuamente aceitas. dizendo assim até parece fórmula, mas nem. antes fosse. em meio a prescrições e suposições continuamos, perdidos e exaustos, ensaiando os passos de um balé de afetos desencontrados. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário