1 de dezembro de 2014

tá certo, entendi. você tinha razão. finalmente fez todo sentido aquele papo de precisar assumir (toda) a responsabilidade pela minha vida. só não imaginei que isso me faria sentir ainda mais só.

Nenhum comentário:

Postar um comentário