2 de outubro de 2012

pragmatismo.
pragmatismo.
pragmatismo.

foram três as ocasiões em que ele, que raramente fala, repetiu isso pra mim. e eu fiquei com cara de boba,

sem saber por onde começar.
sem saber por onde começar.
sem saber por onde começar.

Um comentário:

  1. Às vezes a boca não serve de nada.
    Às vezes palavra não serve pra fala.
    Às vezes a boca só serve pro beijo
    Quando aí então palavra cala.

    ResponderExcluir