18 de outubro de 2016

(in)verso de amor
é esse velho constatar
que não deixar-se levar
por completo
também guarda
seus tristes
tortos
méritos

Nenhum comentário:

Postar um comentário