12 de março de 2015

foge, "polida mas energicamente", desses dias doídos em que os seus fantasmas se põem a dialogar com Pessoa. é risco, menina. escuta o que eu digo. e corre. larga mão desse poema triste e vai se lambuzar com os tais chocolates. eles devem, mesmo, ser cheios de metafísica e doçura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário