4 de fevereiro de 2013

o que incomoda, mesmo, é termos sido sempre tão covardes a ponto de tornarmo-nos indiferentes. tivéssemos um tantinho mais de peito, desconfio que algo bonito haveria de restar.

Um comentário:

  1. Há sinceridade nestas palavras, assim sinto; logo elas estão concebidas como "ótima literatura" para eu-leitor. Poucas palavras movem horizontes... Parabéns e bom dia.

    ResponderExcluir